ABRADEMI REALIZA UM DIA DE ATIVIDADES DEDICADO AO MANGÁ

AULA DE MANGÁ PARA INICIANTES E
MEETING COMEMORATIVO DOS 40 ANOS DE
“LADY OSCAR – A ROSA DE VERSALHES”

Lady Oscar

Lady Oscar

A ABRADEMI – Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações, entidade pioneira na difusão do mangá no Brasil, volta a realizar atividades culturais para o público com um projeto de atividades que serão realizadas em parceria pela Associação Mie do Brasil e a ABRADEMI – Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustrações, com o apoio da Associação Brasileira de J-Fashion.

O curso de mangá será ministrado pela profa. Célia Sayuri Yano, vencedora do primeiro concurso de mangá do Brasil – o ABRADEMI Contest 1996. Desde então ela desenvolveu uma carreira como professora, desenhista e ilustradora.

Haverá também o Meeting (Sarau) em comemoração aos 40 anos do surgimento de “Lady Oscar – A Rosa de Versalhes” (Berusaiyu no Bara). Trata-se do mangá feminino mais importante de toda a história do mangá, e o único mangá a ser elevado à categoria de literatura na cultura japonesa contemporânea por ter alterado valores, comportamentos, a estética e a moda no Japão. Hoje considerado o mais influente romance japonês do século 20, “A Rosa de Versalhes” tornou-se um fenômeno internacional duradouro e sem precedentes ao gerar multidões de apreciadores na Europa e na América Latina que atualmente se inspiram e copiam comportamentos e estéticas desenvolvidos no Japão em função desse mangá.

No Meeting ocorrerá a palestra “O Fenômeno Rosa de Versalhes” com Cristiane A. Sato (autora do livro “Japop – O Poder da Cultura Pop Japonesa” www.japop.com.br). “O mangá Berusaiyu no Bara começou a ser publicado no Japão na primavera de 1972, e vamos fazer um Meeting comemorativo aqui no Brasil no início da primavera de 2012. É algo curioso considerando que o mangá nunca foi publicado em português e o animê nunca foi exibido em TV no Brasil, mas mesmo assim tem fãs devido à fama duradoura da história e da influência que gerou na moda e na música que a nova geração curte, como os estilos Lolita, Gótico/Aristocrata e as bandas de J-Rock e Visual Kei” conta Cristiane.

Também haverá no Meeting a exibição do raro animê “Lady Oscar” dublado em português, a mostra temática “A Estética do Rococó e do Mangá Feminino no Século 21” e apresentação da canção-tema de “Berusaiyu no Bara” com Camila Sakihara, premiada cantora jovem Karaokê Taikai.
Tudo acontecerá em São Paulo – SP, dia 23/09/2012 (domingo) na Associação Mie Kenjin do Brasil – Av Lins de Vasconcelos, 3352 (estação Vila Mariana do metrô), a partir das 8 h da manhã.

Aula única de Mangá
Horário: 9h às 12h
Inscrição a partir das 8h no local. Taxa: R$ 35,00
Maiores informações: http://www.abrademi.com

Meeting “40 Anos de Lady Oscar – A Rosa de Versalhes”

Horário: 14h30 às 17h
Inscrição a partir das 13h no local. Entrada: 3 kg de alimentos não perecíveis (doação para as entidades apoiadas pela Associação Mie) ou R$ 10,00.
Maiores informações: www.abrademi.com

Anúncios

Karatê: Brasil vence no Sul-Americano estilo Goju Ryu

 

Atletas da Associação Shizuoka Goju-kan participaram do Campeonato Sul-Americano de Karate-do Goju-kai, realizado na cidade de Montevideo, Uruguai, nos dias 9 e 10 de Outubro e ajudaram a Seleção Brasileira a conquistar o primeiro lugar na contagem geral de pontos, ficando Chile em 2º lugar e Uruguai em 3º. Eis os resultados individuais:
 – Akira Saito – CAMPEÃO Bunkai-Kata-Kumite e VICE-CAMPEÃO Kata adulto
– Horácio Saito – CAMPEÃO Bunkai-Kata-Kumite e CAMPEÃO Kata adulto
– Cláudia Kanashiro – CAMPEÃ Kata adulto
– Jean Monné Medrado – CAMPEÃO Kumite adulto acima de 84 kg
– Bruno Akiyoshi Yoshida – VICE-CAMPEÃO Kumite adulto acima de 84 kg
– Victória Ferreira de Oliveira – CAMPEÃ Kata juvenil
– Jacqueline Monné Medrado – CAMPEÃ Kumite juvenil
– Vinicius Trevisioli Nakamura – VICE-CAMPEÃO Kata juvenil
Para quem quer conhecer esse estilo de karatê (Goju Ryu) desenvolvido na província de Shizuoka, no Japão, o endereço certo é na Associação Shizuoka Kenjinkai – Aulas às sextas, das 19 às 20h30. R. Vergueiro, 193 – metrô S.Joaquim, Liberdade – São Paulo. Diga que viu o anúncio aqui e ganhe uma aula grátis! Veja outros endereços. Info: www.karatedogojukai.com.br

2º Festival da Liberdade

 

A dupla coreana da dança Hangul: pintura e dança

Unindo as três principais culturas asiáticas, foi realizado nos dias 11 e 12 de setembro, o 2º Festival da Liberdade, em comemoração ao 41º aniversário do bairro Oriental da Liberdade e também ao 41º aniversário do convênio entre as cidades de São Paulo e Osaka.

O evento foi promovido pela Associação Paulista de Relações Internacionais, presidido pelo sr. Luis Hanada, em parceria com a Subprefeitura da Sé, SPTuris, e o grupo Nippak, contando com o apoio da empresa aérea Emirates, que anunciou seu vôo ligando São Paulo a Tóquio; e da Camil, fabricante do arroz japonês Momiji.

Passaram pelo palco da praça da Liberdade diversas atrações da Associação Brasileira de Coreanos, como o Tae Kwon Do, cantoras pop, coral de senhoras, grupo de B-boy, e a tradicional dança Hangul, apresentado no sábado junto com um artista que fez um trabalho de shodô ao vivo.

A Associação Chin Woo representou a China, trazendo a tradicional Dança do Leão e Dragão, além de uma equipe de kung fu que fez uma bela apresentação.

A cultura japonesa foi representada pelo karatê Kyokushin Oyama, no sábado; e pelo karatê Shizuoka Goju-kai, no domingo. Este último, coordenado pelo prof. Akira Saito, trouxe a seleção brasileira que conquistou três medalhas de bronze no Campeonato Mundial 2010, e que estará no Sul-americano, em outubro, no Uruguai.

A banda de J-Rock, X-Rated e o grupo de taikô Ryuusei agitaram o começo da noite de sábado, movimentando o público jovem. No domingo, houve apresentação do grande grupo Shinkyo Taikô, o comovente teatro “Kurô” do grupo Hokage, que também trouxe um mix de samurai com a dança do ventre, e o animado encerramento coube à banda Gaijin Sentai e ao grupo Smile de Matsuri Dance, envolvendo todo o público presente.

Mas não só de cultura oriental viveu a Liberdade nesse final de semana. A belíssima apresentação instrumental de MPB do grupo Zarabatana, do Sesc São Paulo, abriu a programação do domingo ensolarado, e a banda independente Los Negros Brujos se Divierten apresentaram suas próprias composições de música brasileira.

Na praça de alimentação montada na rua Galvão Bueno, o público pôde apreciar os alimentos japoneses, coreanos e chineses, além da culinária brasileira, como o churrasco. O famoso restaurante Koban serviu sushi e sashimi. Da China, a novidade foi o tempurá gigante, e da Coréia, o destaque foi a batata furacão, cujo estande teve fila nos dois dias. Outro destaque da Coréia foi o hot dog coreano, uma salsicha envolta numa massa adocicada e frita. Essa delícia já foi vista na série de desenho da Disney Channel, Phineas e Ferb – o namorado da adolescente Candance trabalha numa loja especializada nesse tipo de hot dog (conhecida na Coréia como hattogu).

Esse foi o primeiro evento realizado na Liberdade que uniu as culturas orientais e a brasileira, mostrando que a diversidade cultural proporciona um grande espétáculo visual, sonoro e degustativo. Os seus idealizadores merecem os parabéns, pois o bairro da Liberdade pôde se orgulhar desse bonito acontecimento.

Visite o site: http://www.festivaldaliberdade.com.br

Restaurante Sushi Guen

A tradicional casa, na verdade, é um restaurante pequeno e simples na aparência. Situado numa galeria perto da Avenida Paulista, foi bastante freqüentado por funcionários de multinacionais japonesas que tinham seus escritórios na região. Hoje, não são tantos os funcionários do Japão que residem ou trabalham nas imediações. Em compensação, funcionários de todas as origens passaram a apreciar a culinária japonesa. O Sushi Guen continou firme no local.

Esse restaurante, como o próprio nome diz, é muito conhecido pelos sushis que serve. Mas preferi saborear outro prato típico na hora do almoço: o teishoku de yakisakaná. Pode-se optar entre salmão e anchova. No caso, o de anchova grelhada custa R$ 21,00, que é um preço ótimo, e você pode optar pela anchova no vinagre pelo mesmo preço.

O serviço é rápido e a porção é pequena, mas saborosa. Estranhei apenas o fato da garçonete trazer tudo aos poucos, embora, quando se está com pressa, essa talvez seja forma mais rápida.

Há outro restaurante na mesma galeria, também pequeno e parecido. Em termos de sabor, ambos são parecidos, com salão no segundo andar e balcão no primeiro. São boas opções para um almoço rápido.

Sushi Guen – Av. Brigadeiro Luiz Antonio, 2367 – loja 13 – Esta galeria, a Rio Branco, fica no lado direito para quem sobe a Brigadeiro do Ibirapuera em direção a Paulista, perto da Alameda Santos. Tel. 3289-5566 – São Paulo. Não tem estacionamento.